Dos Clássicos aos Best-Sellers: Existe Livro Bom ou Ruim?

Por Thais Lemes Pereira

casmurro2

O que não pode ser negado é que muitos jovens entram no mundo da literatura ao lerem livros que fazem sucesso e no futuro encontram-se atraídos por qualquer outro gênero.

 

A semana que passou foi marcada por questionamentos sobre a simplificação das obras de Machado de Assis. Argumentos defendendo e criticando a ação apoiada pelo Ministério da Cultura bombardearam as redes sociais. Entre eles, um me chamou muito a atenção. A postagem defendia a ideia que quem se entrega à sedução dos best-sellers não havia nascido para ler obras clássicas da literatura.

Não é difícil de encontrar pessoas que definem livros como “bons” ou “ruins”. Difícil é encontrar leitores que aceitem que o gosto pessoal é muito pré-conceituoso para decidir o que alguém deve ou não ler. Durante o debate traçado em cima da postagem, defenderam a tese de que o problema não seria ler best-sellers, mas ler apenas best-sellers. Uma afirmação perigosa, pois, em contrapartida, não seria errado ler apenas clássicos?

Submeter-se a um gênero específico é perigoso, pois é capaz de mostrar para seu cérebro que só aquele tipo de literatura deve ser contemplado. Algo pior acontece quando livros fazem sucesso, pois tachá-los de ruins reflete a opinião que temos sobre a sociedade. Acabamos por definir a personalidade das pessoas em razão do que elas leem. Algumas, inclusive, sentem-se receosas de confessar que estão lendo livros que são reprovados.

O que não pode ser negado é que muitos jovens entram no mundo da literatura ao lerem livros que fazem sucesso e no futuro encontram-se atraídos por qualquer outro gênero. Entendo a posição de algumas escolas quando solicitam que seus alunos leiam José de Alencar e Aluísio Azevedo, mas muitas vezes esses estudantes não cultivaram o hábito de ler e acabam considerando-os tediosos para o resto da vida. Uma espécie de “trauma”.

Samanta Meireles, aluna do nono ano do ensino médio da Escola Estadual Clóvis Salgado (Cambuquira – MG), afirma que no momento nenhum título é obrigatório na turma em que estuda. Ela e seus colegas de sala vão até a biblioteca e escolhem os livros que gostariam de ler para que, posteriormente, possam responder as perguntas do professor sobre a história ou fazer uma ficha literária. Mas também disse que gostaria que clássicos fossem indicados, para que todos pudessem valorizar um pouco mais a literatura brasileira. Provavelmente aqueles que se dedicam a essa atividade não se sentirão intimidados nos próximos anos para ler Senhora ou O Cortiço.

Dos clássicos aos best-sellers, todos os livros têm algo bom para oferecer (sim, eu disse todos). Por mais que um autor não nos agrade e uma história não nos defina, abrir a mente para encontrar novas opiniões é o fator que determinará seu nível de crescimento com a leitura. Levando isso em consideração, acabamos descobrindo que não existem livros bons ou ruins. Existem livros que agradam e outros que não, mas todos são capazes de transmitir algum conhecimento.

Deliberar o que alguém deve ler nos dias atuais é muito simples. Devemos tomar cuidado para não impor condições e sim abrir possibilidades. O importante não é o que leio e sim o proveito que tiro daquilo que leio.

-***-

thata-pereira

Thais Lemes Pereira nasceu em Guarulhos- SP, mas mora atualmente em Cambuquira- MG. Estudante de Jornalismo, desistiu do sonho de cursar Arquitetura para dedicar-se ao que realmente gostava: escrever. É autora do livro de poesias Pensamentos de Outrora (Editora Multifoco), lançado em outubro de 2013.
Contato: thaislemespereira@yahoo.com.br.
Anúncios

Um comentário em “Dos Clássicos aos Best-Sellers: Existe Livro Bom ou Ruim?

  1. Isso mesmo, Thata! Só que algumas vezes a leitura sai meio arrastada, o que torna a leitura desprazerosa. Confesso que isso acontece comigo raramente, mas alguns livros soam intragáveis! Gostei da participação especial da Samanta… Rsrsrsrs!
    Beijos e parabéns pelos artigos, estou adorando!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s